BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo.

Conheça tudo sobre a apneia, e aprenda a identificar seus sintomas para não morrer dormindo

No mundo atual, dormir bem ainda é um luxo para poucos. Stress, correria, preocupações com o trabalho, ou mesmo doenças, fazem com que as pessoas duram cada vez pior. No artigo de hoje, vamos mostrar como ocorre a apneia do sono, o famosos ronco, e como você pode identificar e tratar.

O que é a Apneia do sono?

A Apneia do sono, ou SAOS (Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono) é um tipo de distúrbio do sono caracterizada por paradas de respiração ocorridas durante o sono. Durante os casos de apneia, os indivíduos sofrem obstruções totais ou parciais da musculatura das vias respiratórias enquanto dormem, ou seja, a passagem de ar é interrompida durante pelo menos 10 segundos. Caracteriza-se realmente como um quadro clínico de Apneia do sono, quando essas paradas na respiração ocorrem mais que 5 vezes durante o sono.

Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)
Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)

O que causa esse distúrbio?

Os principais fatores que agravam ou causam a Apneia do sono são o ganho excessivo de peso, pois com o aumento no tecido da garganta, causa um aumento de peso com o qual o corpo não está acostumado, e assim, torna-se mais difícil manter as vias abertas; amígdalas e adenoides maiores que o usual (mais comum em crianças); grande relaxamento da língua e dos músculos da garganta (tende a acontecer conforme a pessoa fica mais velha); histórico familiar; consumo abusivo de álcool e/ou substancias sedativas; alteração hormonal; entre outros.

Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)
Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)

Quais os sintomas da Apneia do sono?

Em geral, pessoas que sofrem de Apneia do sono não costumam perceber que sofrem do distúrbio, portanto na maior parte das vezes seus parceiros ou outras pessoas que observaram o acontecimento do episódio, que os alertam a respeito dessa alteração ocorrida durante o sono. Por esse motivo, a doença leva muito tempo para ser descoberta.

Principais sintomas observados em quem possui Apneia do sono:

– Respiração barulhenta durante o sono (ronco).

– Sono agitado, que faz a pessoa acordar cansada, com a sensação que não descansou.

– Engasgos durante o sono.

– Despertares frequentes durante a noite.

– Pesadelos.

– Fadiga durante o dia.

– Dificuldade de concentração.

– Irritabilidade.

– Perda de memória.

– Dor de cabeça logo ao acordar.

– Vontade excessiva de urinar durante a noite.

– Muita sonolência durante o dia.

Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)
Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)

Como diagnosticar esse distúrbio?

O diagnóstico mais preciso para saber se a pessoa sofre de Apneia do sono é feito através de um exame chamado polissonografia. O exame é feito durante a noite, e o paciente é conectado a sensores que ficam fixos em seu corpo. Os sensores são conectados de forma que não atrapalhem a movimentação do paciente durante o sono, afim de não interferir na qualidade do sono.


Esses sensores permitem que a passagem do ar pelo nariz e pela boca sejam registrados, assim como a frequência cardíaca, a oxigenação do sangue, os movimentos do tórax, entre outros dados. Esse exame é realizado em clínicas, consultórios especializados, ou em certos casos, na própria casa do paciente, com aparelhos portáteis. O exame é realizado durante o sono do paciente, e é observado por um técnico ou enfermeiro capacitado.

Os principais especialistas que podem identificar a Apneia do sono são neurologista, otorrinolaringologista, psiquiatra, pneumologista e médicos do sono.

Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)
Apneia: o que você precisa saber para não morrer dormindo. (Foto: Divulgação)

Como funciona o tratamento?

O tratamento desse distúrbio depende de sua gravidade e do que o causou. Algumas vezes o tratamento é simples: perder peso, mudar a posição em que dorme, preferencialmente dormir de lado, diminuir e evitar o uso de álcool e substancias sedativas, entre outros.

Em casos mais graves, o tratamento consiste no uso do aparelho CPAP durante o sono. Esse aparelho é um pequeno compressor de ar, silencioso, que é ligado a uma máscara que é colocada no nariz do paciente. À primeira vista aparenta ser desconfortável, porém após as primeiras utilizações, os pacientes costumam se adaptar bem. Esse aparelho funciona prevenindo a obstrução das vias aéreas e restabelecendo o sono normal do paciente.

Em casos mais extremos, pode ser feita uma cirurgia no nariz e/ou na garganta.

Solução Alternativa – Faixa Anti ronco

Um produto recente que chegou ao mercado, é a faixa anti ronco, que promete ajudar a curar esse mal, clique e conheça:

Quais as consequências da Apneia do sono não tratada?

A Apneia do sono não tratada, ou mal tratada, pode causar danos graves a saúde.

As principais consequências são:

– Risco maior de acidentes de transito ou de trabalho, pois pessoas com apneia do sono tem maior propensão a dormir involuntariamente.

– Arritmias cardíacas durante o sono.

– Hipertensão Arterial Sistêmica, pois pessoas com distúrbio da Apneia do sono podem desenvolver HAS mesmo sem outros fatores.

– Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral.

– Distúrbios Cognitivos como déficit de atenção, perda de memória e de concentração.

Recomendados para você:

Sobre bety

Meu nome é Bety, sou Pedagoga tenho duas paixões na vida: ler e escrever. Depois que começo a digitar não consigo mais parar, escrevo de tudo um pouco, informação nunca é de mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *