Derrame: por que ocorre? existe prevenção?

Derrame cerebral ou acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é a interrupção súbita do bombeamento de sangue a uma parte do cérebro, ocasionando serias complicações a saúde como, por exemplo, a inabilidade para falar ou mover algumas partes do corpo. Podendo o derrame ser de dois tipos o isquêmico e o hemorrágico. Sentindo qualquer dos sintomas do AVC o atendimento médico deve ser procurado com urgência.

Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)
Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)

Qual é a prevenção para o derrame?

Para a prevenção do derrame a pratica de atividades físicas como caminhadas de 3 a 5 vezes por semana de 30 a 40 minutos é um forte aliado sendo importante avaliação de um profissional de saúde. É necessário que se tenha o controle da diabetes, hipertensão, da obesidade, a suspensão do tabagismo e evitar o excesso do uso de bebidas alcoólicas.

A avaliação e o acompanhamento neurológicos regulares ajudam a ter uma ideia de como está o seu corpo, se o seu modo de vida não precisa ser mudado, pois o sedentarismo é uma das causas mais frequentes para ocasionar o derrame.

O uso de medicamentos contribui para a diminuição de derrames, mas só podem ser receitados por médicos para ajudar na prevenção.

Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)
Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)

Por que ocorre o derrame?

Alguns fatores de risco podem ser levados em consideração para termos o derrame, o estilo de vida sedentária, o uso excessivo de álcool, tabagismo, idade avançada, fator genético, hipertensão arterial, infarto do miocárdio recente, fibrilação arterial entre outras causas.

O derrame ocorre quando o suprimento de sangue para uma parte do cérebro é interrompido de repente ou quando um vaso sanguíneo no cérebro rompe, dando a origem a um hematoma ou coágulo.

Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)
Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)

Quais são os sintomas de um derrame AVC?

Os sintomas geralmente são rapidamente progressivos caracterizados por uma dificuldade súbita para falar, formigamento de um lado do corpo, dor de cabeça muito forte sem causa aparente, tontura súbita e perda visual repentina.

O diagnóstico do derrame só poderá ser comprovado com exame da glicemia sanguínea ou exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética do crânio, pois alguns desses sintomas podem estar relacionados a outros problemas de saúde.

Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)
Derrame: por que ocorre? existe prevenção? (Foto: Divulgação)

O que devo fazer se aparecerem os sintomas do derrame AVC?

Sentindo qualquer dos sintomas do derrame é necessário que se procure imediatamente um atendimento médico que tenha a estrutura para atender um acidente vascular cerebral. Quanto mais rápido for o socorro melhores serão as perspectivas para o paciente. O atendimento médico poderá evitar inclusive o óbito do paciente e amenizar o prejuízo que o derrame possa causar.

Quais as complicações que podem ocorrer depois de um derrame?

As complicações depois de um derrame se dividem em neurológicas ou clínicas. Nas complicações clinicas estão incluídas: Isquemia miocárdica, arritmias cardíacas, desnutrição, trombose venosa profunda, tromboembolismo pulmonar, hipoventilação, aspiração de secreções, pneumonias, infecção urinária,ulceras e rigidez das articulações.

Nas complicações neurologias poderá ocorrer hidrocefalia, hipertensão intracraniana, convulsões, edema cerebral e transformação hemorrágica. As sequelas mais comuns são hemiparesia, alterações da fala, visão e memória.

 

bety

Meu nome é Bety, sou Pedagoga tenho duas paixões na vida: ler e escrever. Depois que começo a digitar não consigo mais parar, escrevo de tudo um pouco, informação nunca é de mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.