Mitos e verdades sobre alimentação saudável

Nutróloga afirma que o óleo de coco não deve substituir os óleos vegetais e que o açúcar orgânico tem a mesma quantidade de calorias que o refinado

Informações sobre alimentação e dieta são divulgadas diariamente em blogs, revistas, jornais, sites, canais de vídeo, enfim, e diversas mídias a todo tempo. No entanto, muitas destas informações são desencontradas, contraditórias ou pouco embasadas. Na verdade algumas não podem ser consideradas fontes seguras e os conteúdos muitas vezes não são assinados por profissionais da saúde, especializados.

Diane disso, é recomendável buscar informações verdadeiras e seguras diretamente com os profissionais da área da saúde ou em canais reconhecidos e competentes no assunto.

Diabetes e Alimentação: como alcançar o equilíbrio? (Foto: Divulgação)
Diabetes e Alimentação: como alcançar o equilíbrio? (Foto: Divulgação)

Essa avaliação é crucial na hora de manter a dieta adequada para perder peso de maneira saudável. A médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN, Dra. Vivian Suen, fala sobre as principais dúvidas que recebe de pacientes que precisam diferenciar o que é mito e o que é verdade dentro desse universo.

Veja alguns dos principais e mais pesquisados mitos e verdades sobre a alimentação saudável, de acordo com a Dra. Vivian Suen.

     1) Café da manhã ajuda a emagrecer? Verdade! Tomar um café da manhã balanceado garante que você terá todos os nutrientes para iniciar o dia. Mas lembre-se que as melhores opções para essa refeição são os pães e cereais integrais, e frutas.

     2) Pão francês integral é mais saudável do que pão de forma? Verdade! O pão francês integral é mais saudável do que o pão de forma de farinha branca. A farinha integral é melhor, pois fornece vitaminas e proteínas que a farinha branca não oferece.

    3) Excluir o jantar é uma opção para o emagrecimento? Mito! Manter uma alimentação equilibrada durante o dia é o que garante o emagrecimento. O ideal é balancear os alimentos de acordo com a ingestão energética total diária indicada. A dica é comer aqueles com baixas calorias e priorizar frutas, que, além de refrescantes, são pouco calóricas.

     4) A suplementação não pode substituir uma refeição? Mito! A suplementação deve ser avaliada por um médico nutrólogo. Ela pode substituir uma alimentação, desde que esteja dentro de uma dieta regular e equilibrada, e que forneça todos os nutrientes necessários.

     5) O amendoim é um alimento indicado para quem quer perder peso? Verdade! Ele é uma leguminosa muito nutritiva e pode ser aliado nas dietas. A restrição quanto ao consumo é apenas em relação à quantidade ingerida, uma vez que é calórico. A melhor forma é quando o alimento é torrado, pois, em outros casos, como o da paçoca e do pé de moleque, ele pode aumentar muito a oferta calórica.

     6) Óleo de coco deve substituir o óleo de canola, girassol etc? Mito! Apesar de apresentar alguns benefícios para a saúde, o óleo de coco não deve substituir os óleos vegetais. Ainda não existem evidências suficientes na literatura para recomendar a substituição dos outros óleos pelo de coco.

oleo de coco

     7) A carne de porco é pior que os demais tipos de carne? Mito! A carne de porco muitas vezes é considerada uma verdadeira vilã e mais “suja” do que as demais, mas isso não é comprovado. Dependendo da parte do porco, ela tem menos gordura do que a carne de vaca, por exemplo, e fornece os mesmo benefícios, porém de forma mais saudável.

     8) O açúcar orgânico é mais saudável e menos calórico do que o refinado? Mito! O açúcar orgânico é melhor por não possuir agrotóxicos, mas, por outro lado, em termos de calorias, ele tem a mesma quantidade do que o refinado.

 

Sobre a ABRAN

Dra Suen
Dra Suen – Foto: Divulgação

A ABRAN é uma entidade médica científica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Fundada em 1973, dedica-se ao estudo de nutrientes dos alimentos, decisivos na prevenção, no diagnóstico e no tratamento da maior parte das doenças que afetam o ser humano, a maior parte de origem nutricional. Reúne mais de 3.800 médicos nutrólogos associados, que atuam no desenvolvimento e atualização científica em prol do bem estar nutricional, físico, social e mental da população. Visite www.abran.org.br

Fonte: Assessoria de Imprensa ABRAN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *